quinta-feira, 23 de julho de 2009

Possessividade

Vou ser curta e grossa: a coisa que mais me incomoda numa relacao (relationship - 'relacao' fica tao feio...) é a possessividade. Acho grotesco, fora de moda e serve pros sem personalidade que precisam ter a certeza de que sao donos de tudo e de todos: pessoas e coisas.

Levam ao extremo essa ideia, de que o mundo (o sorvete, o controle remoto, o namorado, a melhor amiga) é deles e ninguem tasca. Sao medievais no ponto de nao pedirem nem licenca nem opiniao do objeto a ser possuido (ui, ficou mals essa frase ne? Sai exu!). Vao patrolando tudo, mandando e desmandando.

Nao sei de onde veio essa minha repulsa, mas pessoas possessivas sempre me botaram pra correr. Se repulsa é uma palavra forte? Pode ate ser, mas é como eu me sinto. Nao dou a minima se alguem pensa ser dono (a) de mim. Porque eu sei que ninguem é, meu nariz é meu e ponto. Alias, todo mundo deveria ser individualista assim, se individualista tambem significa manter (e que o outro respeite) aquela linha do "daqui pra ca quem manda sou eu".

Anotar tambem: nao me irrita apenas o fato de eu ser o objeto de posse (revirou meu estomago), mas me irrita profundamente ver outras pessoas se submetento a isso. Caladas!!!

Tentem me convencer de que "assim como a escolha de ser dona do seu proprio nariz é tua Ju, a escolha de se submeter a tratamentos da Idade da Pedra é da propria criatura". Balela, nao acredito. Papopraboidormir.

Vou ali fora respirar e ja volto.

3 comentários:

marcio disse...

entendo o que vc quer dizer, mas há equilbrio para tudo... ser completamente individualista é contrário a natureza humana! a gente discute isso outro dia... vai ser ótimo!

Peter disse...

Uauuuu
parabens pelo texto !!!!
e pela lição !

Donald Holllywood disse...

fantástico!